Daniela Thomas

Daniela Thomas

Daniela Gontijo Alves Pinto nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1959, filha do escritor e cartunista Ziraldo, atua como cenógrafa, diretora de arte, diretora, roteirista e dramaturga. Inicia sua carreira em parceira com o diretor Gerald Thomas, assinando a cenografia de “All Strange Away”, de Samuel Beckett, no Teatro La MaMa, Nova York, em 1983. Foi responsável por conceber o design do Museu do Futebol, umas exposição permanente que se encontra no estadio do Pacaembu, já teve seu trabalho exibido na Bienal de São Paulo, na Quadrienal de Cenografia de Praga, em 1988 e 1995 e na exposição Daniela Thomas – Cenógrafa criada para a RioArte em 1996. Funda a “Companhia de Ópera Seca” com Gerald Thomas e assina a cenografia de “A Trilogia Kafka”, em 1988. Desde 1985, cria no Brasil uma visualidade de algumas obras de impacto no cenário nacional, como “Quatro Vezes Beckett” (1985), “Quartett e Carmem com Filtro” (1986) e “Eletra Com Creta” (1987). Desde 2003, dirige e concebe a cenografia dos desfiles da grife Maria Bonita. No cinema co-dirige com Walter Salles, o filme “Terra Estrangeira” (1994). Colabora com o mesmo diretor em “Central do Brasil” (1995).Em 2006, dirigiu com Walter Salles o curta-metragem “Loin du 16ème”, parte do longa “Paris, eu te amo”, filme de abertura da mostra “Um Certo Olhar” no Festival de Cannes 2006. Novamente com Salles, dirige o longa “Linha de Passe”, garantindo prêmio de melhor atriz do Festival de Cannes 2008. Em 2009 lança o filme “Insolação”, em parceria com o diretor teatral Felipe Hirsch, selecionado para a mostra “Horizontes”, no Festival de Veneza.Daniela Thomas garantiu em torno de sua carreira profissional uma série de prêmios como cenógrafa, estando presente nas fichas técnicas dos espetáculos mais prestigiados.

* Texto por Ana Izidoro

(Visited 1 times, 1 visits today)

Videos

Translate »
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com