Tizuka Yamasaki

Tizuka Yamasaki

Diretora, roteirista e produtora, Tizuka Yamazaki nasceu em 12 de maio de 1949 em Porto Alegre. Neta de japoneses, ao 15 anos se muda para São Paulo onde sua mãe contrata um professor de japonês para manter presente o idioma, porém ela apresenta um bloqueio e rejeita aprender. Em 1970, cursa Arquitetura na Universidade de Brasília, contudo quando a faculdade fecha decide estudar cinema no Instituto de Arte e Comunicação Social na Universidade Federal Fluminense (UFF), neste período realiza alguns curtas-metragens . Um de seus professores, o cineasta Nelson Pereira dos Santos, teve grande influencia em suas ideias, trabalhando com ele também como assistente em algumas obras.
Tizuka idealizou a revista “Luz e Ação”, a qual nunca circulou. Em 1974 trabalhou como continuísta e fotógrafa de cena no filme “O Amuleto de Ogum”, dirigido por Nelson, e logo após colaborou com outros nomes do cinema nacional como Glauber Rocha, Lael Rodrigues e Paulo Thiago.
Em 1978, funda sua própria produtora, a CPC, produzindo filmes como “Bar Esperança”, de Hugo Carvana, “Rio Babilônia”, de Neville de Almeida, e o último filme de Glauber Rocha, “Idade da Terra”.
Em 1980 realiza seu primeiro longa-metragem “Gaijin – Os Caminhos da Liberdade”, se passa no começo do século XX e conta as dificuldades passadas por imigrantes japoneses em uma fazenda de café, Tizuka atua como diretora e roteirista, lhe rendendo o prêmio de Melhor Filme no Festival de Gramado e uma Menção Especial no júri do Festival de Cannes, na França.
Dirige em 1983 “Parahyba Mulher Macho”, seu segundo longa-metragem baseado na história real da poetisa feminista Anaíde Beiriz, amante de João Dantas, assassino e rival de João Pessoa, sua morte foi o estopim para a mobilização armada da Revolução de 1930.
Seu terceiro longa-metragem “Pátriamada” lança em 1984, começando a ser rodado sem um roteiro pronto, durante os movimentos reivindicatórios das Diretas Já, unindo ficção com realidade. Nos anos de 1989 e 1990 dirigiu juntamente Carlos Magalhães a novela Kananga do Japão, sendo recebida de forma positiva pela imprensa.
A partir da década de 1990, começa a dirigir filmes voltados ao público infantil, que foram sucessos de bilheteria como “Lua de Cristal” (1990),primeiro de uma série de longas estrelando a apresentadora Xuxa Meneghel e “O Noviço Rebelde” (1997) estrelando Renato Aragão.
Em 1996, dirige o filme “Fica Comigo”, tendo foco no universo dos adolescentes, segundo a cineasta a adoção de seu filho Fábio determinou a escolha do projeto. Em 2005, lança “Gaijin – Ama-me como Sou”, voltando ao tema de seu primeiro longa.

* Texto por Ana Izidoro

(Visited 1 times, 1 visits today)
Born on: 12/05/1949

Videos

Translate »
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com