Yzalú

Yzalú

Mais uma filha do pródigo ABC paulista, Luiza Yara Lopes Silva é violão, composição e militância. Seu envolvimento com música começa ainda pequena com os discos da mãe, e após um período soteropolitando retorna a SP e para o RAP.
Ela e seu violão foram integrantes da segunda formação do coletivo Essência Black, se apresentam em bares e teatros e se envolvem no movimento hip hop e com grupos da sua cidade, fazendo participações e apresentações em eventos do gênero, e em ações sociais como o Projeto “Como Vai Seu Mundo”, idealizado por Dexter e pelo Instituto Crescer e Coletivo Peso – sendo a única mulher a realizar oficinas de música para detentos na Penitenciaria Masculina de Guarulhos.
Esta trajetória tem um intervalo de alguns anos devido ao ambiente comercial e desvalorido dos bares, mas, com incentivo do irmão e produtor Hugo Marques, Yzalúretoma as atividades com vídeos onde faz releituras de clássicos do rap nacional. Até que da releitura de Jesus Chorou dos Racionais Mcs, expandiu seus caminhos e suas relações na música. Uma forte expressão disso é a música “Mulheres Negras”, presente de Carlos Eduardo Taddeo (vulgo Eduardo da Facção Central), que somado a interpretação de Yzalú foi ovacionada pelo movimento feminista negro e pela mídia alternativa.
Como retrato real do músico que vem da periferia, produziu sua arte de forma independente. Yzalú regravou e produziu seu vídeo clipe “Cabeça de Nego” do Sabotage e trabalhou 13 anos para lançar seu primeiro disco, que possui sua produção executiva e apenas suas composições, com exceção das homenagens ao Maestro do Canão. “Minha Bossa é Treta” é Yzalú em seu estado de denúncia e resistência!

* Texto por Lívia Anjos

(Visited 1 times, 1 visits today)

Videos

Translate »
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com