Amanda Lopes

Organizador

Amanda Lopes
E-mail
[email protected]

Other Organizers

Iasmin Alvarez
Iasmin Alvarez
Ligia Helena Villon
Ligia Helena Villon

Localização

MISS - Museu da Imagem e do Som de Santos
Av. Senador Pinheiro Machado, 48 - Vila Matias, Santos - SP, 11075-000
QR Code
Nenhum evento encontrado!

Data

ago 19 2017
Expired!

Tempo

18:00 - 21:00

Custo

Grátis

Cineclube Itinerante Mulheres Audiovisual – Sessão 5

Sessão Cineclube Itinerante Mulheres Audiovisual
Roda de Conversa com as diretoras Amanda Lopes, Ligia Villon e Renata Cristina Freire.

Filmes que serão exibidos:

1. não existe não
Documentário 16 minutos 2011 Brasil SP
Direção: Carolina Brito
Sinopse Vídeo sobre a organização não governamental Associação Projeto TamTam, Santos, Brasil.

2. Linha 100 – Sentido Brasil
Animação 01:40 2015 Brasil São Paulo
Animação: Jackeline Santana
Sinopse Animação em um minuto que retrata a luta do dia a dia das mulheres que enfrentam o assédio em transportes públicos e outras violências

.3. Olhares
Drama 2:59 2012 Brasil SP
Direção: Ligia Villon
Sinopse Curta documentário feito em 2012 com os relatos de três mulheres diferentes sobre a vida e sonhos.franquias baratas brasileiras.

4.Anonimo
Comédia 4:02 2013 Brasil Bahia
Direção: Moara Rocha
Sinopse: Um mulher resolve vingar-se do marido de forma inusitada e percebe que de fato nunca foi feliz.

5. A Terra É Nossa!
Documentário 23 minutos 2015 Brasil São Paulo
Direção Priscila Beal
Sinopse Os assentados do Horto de Aimorés, localizado entre as cidades de Bauru e Pederneiras – SP, são os personagens principais desse documentário que visa explorar não somente temas do assentamento, como também de suas vidas, abarcando o contexto da reforma agrária no Brasil e passando por assuntos pungentes como o sofrimento e o preconceito enfrentados por eles.

6. Mulheres em Série
Drama 15 minutos cada 2015/2016 Brasil São Paulo
Direção Renata Freire
Sinopse As dores e vitórias de personagens arrebatadoras escancaram a desafiadora realidade de milhares de mulheres brasileiras em pleno século XXI, vítimas de preconceito, violência e pressões sociais intermináveis. Claudia é uma jornalista que ousa denunciar abusos semelhantes aos que ela mesma sofreu em um relacionamento doentio e acaba se envolvendo emocionalmente com as vítimas que entrevista. Já no primeiro episódio, ela irá conhecer a história de Pietra, uma jovem estuprada por cinco estudantes no campus da universidade. A sordidez da agressão é detalhada em um relato dramático e comovente. Letícia, mulher trans e negra, decide ser mãe e enfrenta a discriminação e o julgamento público, a começar pela atitude pouco amigável da juíza, que recusa seu pedido de adoção. Ao lado do namorado Domênico – também trans – a jovem assistente social vive os desafios do processo de transição para o gênero com o qual se identifica. Apesar dos fortes efeitos colaterais do tratamento hormonal, ela encontra determinação para ajudar homens e mulheres fragilizados por diversas situações. A trama traz também os conflitos do casal Mônica e Nathalia, duas garotas rebeldes que se refugiam nas drogas, e as desventuras de Rebeca, uma modelo plussize explorada pelo namorado em vídeos sensuais com ‘pitadas’ de violência. O preconceito declarado contra a mulher perseguirá Elaine, uma mestre de obras de personalidade forte, por toda a trama. Além de lidar com os comentários maldosos e a resistência de alguns operários, ela se verá diante de uma situação ainda mais delicada: a discriminação e o bullying sofridos pela filha Carmen na escola. Um grande mistério se materializa na figura de Madalena, uma escritora assombrada por fantasmas de um passado terrível. Em pinceladas de suspense ao longo da temporada, trechos instigantes de sua vida são revelados, trazendo à tona os horrores que marcaram para sempre a história do Brasil. Um depoimento real marca o final de cada episódio, dando relevos documentais – e, portanto incômodos – às histórias que poderiam acomodar-se nos moldes da ficção. Nem heroínas nem vilãs, as protagonistas de Mulheres em Série são um pouco de cada mulher brasileira, comum e extraordinária, retratadas a partir de seus conflitos, incertezas e erros, mas também com seus sonhos e glórias.

7.Procuro-me
Ação 3 minutos 2014 Brasil São Paulo
Direção Tarsila Araújo
Sinopse É impossível fugir de si mesmo.

8. A Fábrica
2017 – 4:40 – Drama – SP/Brasil
Direção, Roteiro, Produção e atuação:Beatriz de Moraes, Elis Genro, Jaqueline Santana, Josi Cuervo, Karina Gomes, Leticia Leite, Luísa Fragão, Luiza Mello, Rô Carvalho, Sofia Tori, Tânia de Faria, Thayna Carvalho, Thais Kanada, Vanessa Corrêa, Yara Nis
Sinopse: Uma fábrica e seu dia dia, o desenvolver da sua linha de produção até que uma mulher subverte o trabalho.


(Visited 9 times, 1 visits today)

LEAVE YOUR COMMENT